2 comentários em “Legado

  1. Oi, Bruno. Li seu texto no “MMqD” e achei muito interessante a reflexão! Sou mãe de primeira viagem e meu marido pai de primeira viagem e, sem dúvida, entendemos o que você quis dizer! Hoje de manhã vimos uma reportagem sobre um bebê abandonado num carrinho de supermercado. O bebê tem a idade do Lucas, nosso filho: dois meses. Não conseguimos entender atitudes assim, já que existem centros de adoção que você pode deixar seu filho. Ainda assim, uma atitude como essa é melhor do que outras, como pessoas que colocam o bebê dentro de um saco plástico e jogam no rio. Pelo menos esse bebê estava enrolado numa manta. Enfim… Falhas do ser humano que está ainda no início de um grande processo de desenvolvimento.

    Parabéns pela paternidade, pelo blog e pelo texto!

    Abs,
    Julia.

    1. O ser humano me surpreende a cada dia… e eu me incluo. Tento não julgar esses acontecimentos para não me irritar/frustar muito…rs… Jogar gatinhos/cachorrinhos no lixo ou em qlq lugar eu já acho um absurdo, imagine então um ser humano, um ser pensante, cheio de vida e com um futuro pela frente, alguém que pode ser o criador da cura para AIDS ou não, mas não deixa de ser alguém que será importante para outros tantos alguéns por ai né?! Não muda a importancia que deveria ter por esse ser pequeno e indefeso. Realmente, as vezes vemos coisas terríveis acontecerem, só nos basta torcer pr essa criança.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *