Febre

Semana passada Nico estava com uma tosse chata, mas esporádica, decidimos esperar, pois poderia ser apenas o tempo seco e a poluição. Sexta a noite(pós Poker com o BDL(bando de louco)) Naty, Nico, Tiago(amigo) e eu fomos até o pronto socorro do meu bairro. Nico tem convênio, porém é na zona leste, decidi então passa-lo no PS(pronto socorro) e caso fosse detectado algo, iriamos no Salvalus.

Chegamos lá as 4am e saímos de lá as 5:30am. 1:30min de pura paciência para não causar no PS, que por milagre estava vazio, mas acho que o pediatra de plantão estava dormindo gostoso, e os enfermeiros não o quiseram incomodar até seu horário de soneca terminar… Enfim, após subir um pouco o tom, Nico foi chamado na sala do “dito cujo de cara amassada e voz de quem acordou de hibernação de 6 meses”…

– O que ele tem? – Me perguntou o doutor.

Meu olhar dizia: – Não tem nada não, só queríamos fazer um passeio diferente na madrugada de sexta para sábado.

Eu entendo que o cara teria que saber os sintomas para poder avaliar melhor o pequeno, mas já não respondo mais por mim após as 4am, lembram?(viro o Dimbas… rs… ) ainda mais depois de esperar 1 hora para ser atendido num PS vazio.

Minha boca disse: – Esta com tosse, mas sem febre, apenas uma tosse chata e seca, e antes que se torne algo pior, decidimos traze-lo aqui para uma avaliação.

Ele o examinou, ouvio seus pulmões, olhou sua garganta e nos perguntou se morávamos numa casa muito quente – Sim, moramos – Rinosoro e inalação com soro 2x ao dia. Ele não tem nada grave e nem catarro no peito. Após a inalação, fomos embora mais tranquilos.

Sábado e domingo Nico teve uma febrinha chata, com máxima de 38 graus, cuidamos para a febre abaixar e sumir, e foi o que aconteceu, mas voltou na segunda também, a tosse diminuiu e começou uma pequena coriza e uma enorme manha(um chorinho muito fino… quando Naty fala fininho, ele começa a chorar fininho…. morro de rir…rs… )

Hoje ele esta melhor, aparentemente foi a junção da tosse + dentes + leve gripe, mais com muito leite materno, algumas gotas de paracetamol e umas inalações, ele já está quase 100%. 

Tenho que admitir, não gosto (nada)de remédio, to com dor disso, tomo isso, to com dor daquilo, tomo aquele outro, uma salada de pílulas …  mas algumas gotinhas do antitérmico ajudaram e muito, o Nico a melhorar, ser pai é isso, pagar a língua a cada dia que passa… rs…

Que o Papai Noel me traga um inalador de presente de Natal…rs… (tô falando sério, seu velinho safado!)

nico_inalacao

E vocês pais e mães, o que fazem com o bebê fica chatinho e com febre?! Comenta ai!

5 comentários em “Febre

  1. Lembro que o Pietro ficou muito mal com uns 2 ou 3 meses…foi muito difícil mas resolvemos com leite da mamãe, paracetamol, inalação e muito Rinosoro! ^^
    Já saiu dentinho?? Beijo meu e chupada do Pietro (ele chupa sua bochecha querendo dar beijo kkkkkk)

    1. São as mesmas “armas” que estamos usando com o Nico, para ver se cura essa gripe/dente/febre chata demais! hahaha Um beijo e uma chupada… rachei de rir… Nico tbm esta na vibe de “zumbaby” babando na nossa cara/pescoço e etc… rs… Bjss Mai

  2. Olá amigo!

    Interessante o seu relato sobre as aventuras na madrugada com o bebê doente.

    Só queria deixar um comentário, sem o intuito de ser agressivo, mas sim para complementar a postagem: sou pediatra, trabalho em pronto-socorro ocasionalmente, e sempre que possível, tentamos descansar um pouco. Por dois motivos: pelo dia anterior, que quase nunca foi tranquilo, e pelo dia seguinte, do qual não se sabe o que esperar.

    Achei ofensivo o tom jocoso que você utilizou ao dizer: “o pediatra de plantão estava dormindo gostoso, e os enfermeiros não o quiseram incomodar até seu horário de soneca terminar”, ou “dito cujo de cara amassada e voz de quem acordou de hibernação de 6 meses”.

    Sei que nada é maior do que a preocupação de um pai ou mãe com um filho doente, mas se fosse realmente tão grave, você poderia tê-lo levado ao pronto-socorro ao invés de jogar poker com o bando de louco (BDL), e não às 4h. da madrugada, concorda?

    Feliz ano novo, Marcelo.

    1. Dr. Marcelo, antes de mais nada, gostaria de me desculpar caso tenha te ofendido de alguma maneira, ou a galera da saúde, não foi esse meu intuito. Se você acompanha meu blog, achará sarcasmo e ironia na maioria dos meus textos, inclusive nos textos que falo sobre obstetrícia e pré natal, porém, aqui no Aventura Paterna, o que escrevo é simplesmente, minha humilde opinião e procuro não citar nomes e nem locais, para evitar qualquer tipo de constrangimento.

      Como relatado no post, não procurei ajuda médica antes, pois, suspeitavamos que poderia ser tempo seco e/ou a poluição de São Paulo. Decidi ir de madrugada ao PS por simples escolha, e não por urgência, afinal de contas, o médico de plantão, tem o dever de nos atender, não importando o horário ou data. Já o meu dever é seguir os procedimentos do PS, preencher ficha, esperar para ser atendido… Esperei MUITO, mas em momento algum fui grosso ou mal educado com nenhum funcionário do PS. Respeito sua profissão e as demais relacionadas a saúde, mas as vezes, falta um pouco de tato com o outro, na saúde pública(e privada).

  3. Realmente, falta tato para muitos mesmo… Me desculpe se o que escrevi foi rude. Até me arrependi depois de ter enviado. Mas é que eu vivo o outro lado, e não é fácil não! Acho que me imaginei o pediatra daquela noite, de cara amassada! Passada a tensão do primeiro contato, aproveito para elogiar seu blog: muito bem escrito! Também tenho um, o Pediatria Brasil… Dê uma passarinha por lá. E precisando de algo, entre em contato!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *