Hora de descer o berço

Moramos em uma descida que liga um bairro à outro, lógico que existem outros caminhos para ir de uma bairro ao outro, porém a rua onde moramos é uma espécie de “atalho” para ônibus, caminhões, carros possuídos por satanás…rs … e afins…

Sério gente, é o dia inteiro freadas e a casa chega a tremer quando um caminhão carregado passa nos buracos sortidos da rua. Travamos a mandíbula a cada freada longa “Fiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii… ” Naty costuma dizer que nossa rua tem um ANJO, e após toda freada com final feliz(quando não atropela ninguém ou bate no nosso portão, como já aconteceu duas vezes) ela diz: Olha o ANJOOOO trabalhando… rs

Dia desses, quando cheguei do trabalho Naty estava sentada no chão da sala, com o notebook na mesinha e Nico “penteando” seus cabelos, sentadinho no sofá. Naty estava parecendo a Bellatrix Lestrange kkkkkkkkkkk Após mais uma freada, Nico se levantou e ficou em pé no sofá, com ajuda apenas das madeixas da mamãe. Ficamos num silêncio, Naty olhou para mim, eu olhei para ela e Nico olhou para a galinha pintadinha que rolava na tv… rs…

A partir daí, tivemos a certeza que o berço deve ser ajustado o quanto antes. Nico já se agarra em tudo e usa de alavanca para levantar e sentar, engatinhar ainda nada, ele usa a tática de “rolar”, vai rolando até o controle remoto, celular, notebook e etc… O menino causa demais! rs

PS. Se alguém souber como faço para pedir/implorar uma lombada para minha rua, de preferência na frente da minha casa, me avise, por favor.

=)

 

E vocês, já passaram por esse marco de crescimento? Ou tem alguma história engraçada para compartilhar?

 

2 comentários em “Hora de descer o berço

  1. Ah, eu já passei por isso com meu filho de 1a7m.

    Ele andou cedo (9 meses) e rapidão tivemos que botar o berço no último e tirar de dentro tudo o que ele pudesse usar como escada.

    Mas, relaxa… o pior vem depois. Quando eles descobrem que cama e sofá são legais de pular, quando eles acham que podem sentar nas cadeiras como adultos, quando querem escalar as gavetas. E junto das travessuras vem o apelativo: “para papai” pra que a gente não fique segurando.

    Como dizia o poeta (anonimo) é ruim mas é bom.

    1. hahahahaha

      Tenho até medo desse “pára papai”… realmente disse certo, é ruim mas é bom.

      Nico tbm parece que não vai demorar muito não para andar, ele já se apoia nos gatos para tentar levantar… rs… Os gatos correm dele.

      Agradeço sua visita e ainda mais seu comentário. Abs queridão!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *