Hemograma, fezes e urina

Se você leu o o título e já torceu o nariz, você nunca trocou uma fralda! kkkkkkkkkkkkk 

A pediatra solicitou exames de rotina para o Nico. Como um pai prestativo e muito correto, fiquei quase três meses com os papéis e não fiz os exames, “já é quase novembro, tem o feriado aí, o Nico esta bem, os exames são apenas para rotina e tal…“.

Após o ano novo, por sinal, FELIZ ANO NOVOOOOOOO MEUS QUERIDOS(AS) ^.^, não tinha mais nenhuma desculpa para não fazer os exames. Decidi então marcar os benditos e encarar o temido JEJUM. Oito horas de absoluto jejum, foi o que a enfermeira me orientou. Nico ainda não dorme nos horários convencionais, já fiz de tudo, rotina, música, poema e nada funcionou, enfim, Naty virou a noite com o Nico com fome e irritado, e eu encarei os exames no dia seguinte.

Eu tinha pesquisado em casa, que o jejum poderia ser feito apenas por 6h ou um pouco menos, por se tratar de um bebê. Oito horas de jejum são para exames específicos, além de ser desumano com um bebê que mama no peito.

Chegando no hospital, fomos rapidamente atendidos. Nico estava tentando furtar a mamadeira que estava dentro de sua bolsa, o bichinho estava faminto. Brinquei com a atendente dizendo “será que vai demorar para fazer o exame de sangue? Porque já já ele vai conseguir pegar a mamadeira da bolsa”, após rir ela me falou “pode dar o mama para ele, tem problema não… hemograma não necessita de jejum”, respondi “na dúvida, ele ficará em jejum até fazer o exame, vai que o procedimento muda até eu entrar na sala”, até o Nico riu.

Após o Nico fazer amizade com duas crianças que estavam na sala de espera, oferecer bolacha ou “lacha” como ele diz, para todas elas, fomos chamados. *No fim do texto conto o que aconteceu nessa hora… rsrs.

Já havia colhido as fezes em casa e colocado na porta da geladeira, clássico! Então só era necessário recolher a urina e o sangue.

Pensava que a urina era recolhida da maneira mais impossível, bebê sem roupa e pai ou mãe com o potinho aberto aguardando o momento do xixi, mas não foi bem assim não, graças a deus kkkkkkkkk Após limpar o pintinho do bebê, eles colocam um saquinho que encaixa no bilauzinho. Super prático e a fralda ainda ajuda a segurar.

Paediatric_Urine_Bag

Saindo da sala dei um combo líquido no Nico, mamadeira, água e suco! Em dez minutos saímos do hospital com tudo coletado e sem fome. Passamos no sacolão, compramos as frutas que o Nico mais gosta e comemos pastel. Chegando em casa ele ficou me mostrando sua cicatriz de guerra, o pequeno furo que a enfermeira fez em seu braço para coletar o sangue. Que por sinal foi em um minuto, segundo a moça, Nico tem ótimos veias. kkkkkkkkk

Nico e o suco de laranja

Um sufoco! Mas que esta no pacote da paternidade.

 

*Só para compartilhar um momento hilário com vocês. Minha sogra “viciou” o Nico em bolachas que tem mais sal e sódio do que qualquer outra coisa, como medida de segurança, proibimos as “lachas” salgadas e/ou com recheio, ele ainda é muito novo para comer essas merdas. Nós ganhamos uma bolacha natural (menos pior que as anteriores), com gergelim, cereais, sem sódio e etc. No dia do exame, essas bolachas que estavam na bolsa. Nico ofereceu/distribuiu para as crianças, que após a primeira mordida entregaram para os pais dizendo em alto e bom som “que bolacha ruim, gostei não… ecaaa” kkkkkkkkkkkkkkk Os pais me olharam sem graça e eu apenas sorri, para não gargalhar, ohhh saia justa! 

E vocês!? Já fizeram esses tipos de exames com seus filhotes?

 

Bjss e boa semana!

2 comentários em “Hemograma, fezes e urina

  1. Que sorte vocês tem de o Nico ter as veias boas… Segundo esta classificação o meu filho deve ter as veias péssimas, pois cada hora que ele tem que tirar sangue lá se vão várias tentativas e estocadas daquela maldita agulha.
    Ainda bem que isto é bem raro, embora seja muito traumático mesmo assim.

    1. Poxa Edu, uma pena saber disso. Se na hora da vacina já bate uma “bad”, imagina então tirar sangue. Realmente são raras as vezes que temos que fazer os bebês passarem por este sufoco, infelizmente, um mal necessário.

      Abraços e obrigado pelo comentário! Um feliz 2014!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *