Um aviso aos novos pais

Vários amigos tiveram seus filhotes esse ano ou no fim do ano passado (2013). Todos pais de primeira viagem, assim como eu (em 2012). É muito engraçado rever as aflições, medos, receios e a adaptação desses novos pais. E digo engraçado, não por ser um amigo FDP, mas por saber, que ser pai é uma construção constante, com acertos e erros, torço para que mais acertos do que erros!

Vejo meus amigos sofrendo com noites mal dormidas, na maioria deles, ajudando suas esposas, trocando fralda com xixi e cocô, dando banho, levando ao Pediatra, acompanhando nas vacinas e etc. Não que isso seja algo extraordinário, coisa de herói, longe disso, ser presente é obrigação de qualquer pai na minha opinião, porém, é importante apontar essa mudança social.

Outro exemplo são os blogs, canais de youtube e etc, na maioria são maternos, mas a cada dia, aparecem mais pais querendo compartilhar suas experiências, seja no facebook, instagram ou em qualquer outra rede social. Isso é um avanço.

Óbviamente, existem casos diferentes, não à regras para conduta dos pais. Alguns trabalham feito doidos (50~60h semanais) para dar o melhor aos seus filhos, mas infelizmente perdem a essência da paternidade, as pequenas coisas e importantes, as lembranças. Longe de mim julgar, pelo contrário, eu optei por ser presente na vida do Nico, posso pagar caro pela minha escolho lá na frente, mas no momento não me arrependo. Ele não tem um berço de ouro, mas tem pai ao lado quando precisar! Mas isso é assunto para outro post.

Voltando ao tema principal do post, novos pais, as noites mal dormidas, as malditas cólicas, as preocupações, resfriados e etc, virão, pois são fases que todos temos que passar, inclusive a criança, pois a vivência nos ensina, nos traz sabedoria. Um amigo me confidenciou que no parto de sua filha se sentiu deixado de lado pelos médicos e enfermeiros do hospital (uma excelente maternidade, por sinal), faltava informação, faltava um preparo para lidar com o outro lado da moeda, óbvio que ele não queria torrada e patê de presunto, champanhe e ostra, ele queria apenas ser tratado como um pai, cheio de dúvidas, medos e etc, assim como sua esposa, porém sem as contrações e nem o barrigão rsrs. Me entendam, ele não queria ser bajulado, ele queria apenas estar por dentro de como estava sua esposa e filha. O atendimento para sua esposa e filha foi impecável, mas ele foi “esquecido”. Conversamos na maternidade e chegamos a conclusão de que ele sofreu um ato de machismo social. “Ah o pai nem liga para essas coisas mesmo, foda-se ele!”, “O pai só tá ai para ver o parto mesmo, foda-se então…”, existem pais que não dão a mínima? Com certeza existem, mas não é por isso que TODOS os pais devem ser tratados como se não dessem a mínima para a situação de suas esposas e filhos.

Para as mães, fica também o meu recado, amamentação é algo importantíssimo para o bebê, seja paciente, persista, porque o bem que isso fará ao seu filho é inigualável. MAAAAAAASSSSSSS, se tudo der errado, paciência! Você não é menos mãe porque não amamentou por muito tempo, assim como a paternidade, a maternidade é uma construção, que vai desde a concepção até o fim da vida, até os recados na geladeira “Vai chover, leve o guarda chuva!”, “Não esquece de tirar a roupa do varal”, “filho te amo, tem comida na geladeira, só por nos microondas!” e assim por diante. Nada se compara com o ato de ter um filho(a), ser responsável por outro de uma maneira tão instintiva, um laço de dependência gigantesco entre mãe, pai e filho.

Aqui fica meu aviso, não é fácil, mas vale a pena!  

E você, já sofreu algo do tipo!? Compartilhe comigo sua experiência.

 

Abraços!

11 comentários em “Um aviso aos novos pais

  1. Espero que a cada dia tenha mais pais participativos pois desta forma, a sociedade saberá trato-lós como devem os que participam da vida dos filhos.

    Parabéns para vc pai que participa pois isso faz bem para você, para seus filhos e para sua companheira também, que acaba tendo um motivo a mais para lhe admirar, pois tem coisa mais bonita do que pai com filhos, eu adoro !!!!

    Tri-beijos Desirée
    http://astrigemeasdemanaus.blogspot.com.br/

  2. Bruno, vc e os meninos (Jorge, Lauro e Léo) são uma nova leva de pais que acho muito bacana! Mais conscientes, mais presentes e menos só partcipação. Que bom!!! Seu filho será muito feliz!!! Espero que muitos e meuitos pais leiam e conversem com vcs!!! O apoio para a esposa e a dedicação ao filho são fundamentais para harmonia familiar. E apesar de todo o cansaço do mundo, vc já descobriu o quanto vale a pena. ;))

  3. Mas que bom encontrar mais um blog de papai.
    Vou começar a te seguir, tô adorando seus textos.
    Sobre o que você falou neste, a sociedade ainda não está preparada mesmo para o verdadeiro papel do pai.
    Fico feliz em encontrar blogs como o seu, onde os pais buscam seu lugar, fazem com gosto e com amor, apesar de todo cansaço e de nossa sociedade machista. Tá de parabéns!

    1. Poxa Carol, é sempre bom ouvir elogio. Muito obrigado pela visita e espero que realmente curta os textos, e se concordar ou não, bora comentar, pq é assim que crescemos! Vlw a força. Te uma “galerinha do mal” ai mudando esse pensamento machista que a sociedade nos apresenta. Coisa de Pai, Em nome dos pais de múltiplos e Pais Geeks e uns outros papais muito inovadores com seus blogs e seus pensamentos, recomendo a leitura também!

      Seja sempre bem vinda!

      Bjao

  4. Trabalho pra kct mesmo assim eu tento dedicar o máximo de tempo com o meu filho (inclusive nas madrugadas). Mas cara, ultimamente estou com muito medo. Pois a família da minha esposa entope a casa de leite, brinquedos, mamadeira remédios fralda, etc. Sempre imaginei que era eu pra fazer esse trabalho. Do que adianta trabalhar como um louco e ou outros dar tudo que ele precisa. Eu sinto sufocado e sem utilidade. Minha esposa não gosta que eu converso a noite com ele durante a troca das fraldas ( meu único tempo) nem brincar com um pouco mais de emoção. Cara tá phoda. Será que preciso de auto afirmação?

    1. Querido Rolim.

      Deixa isso afetar não meu parceiro. Sei que o intuito dos seus parentes é ajudar e isso não muda o fato do seu suor também valer e muito para a sua família. Todos podem dar tudo, mas você é o pai e isso ninguém será além de vc. Então foque em fazer sua relação com seu filho e esposa e deixa a torcida torcer kkkkkkkk. Nos finais de semana dedique-se ao seu pimpolho, leve-o ao parque, jogue bola, andar de bike e etc. Dinheiro não ter valor nenhum a crianças, somos nós, adultos que acabamos valorizando demais coisas sem importância. ÓBVIO que dinheiro é importante para a vida e etc, não me entenda mal, mas o que tem que prevalecer é o afeto, pois isso não tem preço.

      Continue no blog sempre.

      Abs

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *