Foda-se “O Dia das Mães”

Calma, calma… antes de deletar meu blog dos favoritos, me xingar no twitter ou descurtir minha fan page, deixe-me esclarecer o título do post.

ODEIO datas comemorativas comerciais! Dia das mães/pais/crianças/namorados/etc… Dar um bom presente para sua mãe não significa que você ama a sua progenitora, pois na maioria das vezes você compra qualquer coisa que deu tempo ou que a grana permitiu. Sua mãe não quer apenas presente, ela quer você PRESENTE! Ligar para mãe, pai e etc, uma vez por ano não significa que você é grato por ter nascido, ou agradeça por sua educação e afeto recebido quando bebê e criança, ligar uma vez ao ano, coincidentemente na data comercial e comemorativa do dia X significa que você é egoísta. E presente nenhum no mundo irá mudar isso. Pague afeto com afeto.

Eu tenho a sorte de ter minha mãe viva e presente em minha vida. A mesma sorte que meu filho tem com a mãe dele, no caso, Naty, minha esposa. Mas para você que já perdeu sua mãe, nessa data lembre-se dela e dos bons momentos que passaram juntos. Lembrando que mãe não é apenas a que dá a luz, sua mãe pode ter sido sua avó, sua tia, uma desconhecida que por algum motivo achou que sua vida precisava de um brilho diferente e te adotou. Mãe, pai, criança, namorada e etc… devem ser lembrados diariamente. Óbvio que não temos tempo hábil para ligar e bater papo com a mãe, pai, os índios (pois também temos dia do índio… =P) mas pelo menos uma vez na semana é impossível não ter alguns minutos para dedicar à alguém que te dedicou a vida.

 

Sendo assim, foda-se o dia das mães e todas as outras datas comerciais. Dê presentes que te lembrem e seja especial para a pessoa presenteada, seja seu pai, mãe e etc… Não dê apenas por obrigação ou pior, por desencargo de consciência.  Lembre-se, afeto gera afeto.

Um excelente domingo para todos, e talvez hoje pode ser um bom dia para fazer uma ligação para alguém especial, seja mãe, pai, namorado(a), afilhado, filho(a)…

Bjss

6 comentários em “Foda-se “O Dia das Mães”

  1. Sábias palavras “Pague afeto com afeto”. Todo dia é dia de agradecer, amar, dar atenção, carinho e retribuir gentilezas! Seja para a mãe, avó, vizinho, porteiro…

  2. Brunão, não pensei no seu título porque é o primeiro de minha esposa, mas o segundo vai rolar algo do tipo! hahaha Odeio essas datas! Eu tive uma namorada, por uns 3 anos, nunca dei nada de dia dos namorados porque achava (ainda acho) pendante… E agora, dia da vovó! Que po**a é essa? Hoje até perguntei pra Myriam e Dwbora como é isso no mundo judio, nunca parei para pensar. Mas super bacana seu texto, parece que o mundo pára por um dia e nos outros, nem lembramos o nome das mães. Abração

    1. Essas “datas especiais” me incomodam um pouco. Todos devem ter seu dia e ser lembrados, com certeza, agora os outros 364 dias também não podem ser esquecidos. Hipocrisia me cansa a beleza… a pouca que eu já tenho kkkkkkkkkkk

      abs amigo!

  3. Pague afeto com afeto foi tudo de bom…de que adianta um super presente e meses ou semanas de ausencia e descaso?! Ontem a reunião na casa dos meus pais foi uma delicia, durou até à noite e isso foi mais importante do que os presentes. Eu até gosto de presentear, mas, não pelo motivo comercial da coisa e sim porque vi algo que achei a cara da pessoa, sabe?! Afeto…ele resolveria muitos problemas do mundo!!
    Jorge, nosso dia das mães é igual!
    Beijos, meninos!!

    1. Esses momentos em família não tem preço. Ontem cheguei em casa as 22h, ficamos na minha sogra, unimos 3 famílias, a minha mãe, a mãe da minha esposa e a mãe da minha cunhada, fora as outras mamães que estavam lá. Isso sim é um real dia das mães. Com a família, o afeto e o maior valor que pode existir, o amor.

      Bjss My

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *