Olha o segundo ano aí gente!

É engraçado as fases que passamos em todo o processo de paternidade. Quando casei, Naty e eu combinamos NADA DE BEBÊ! A fase da negação! Vamos ser apenas nós dois, vamos viajar, conhecer o mundo, ser ricos e etc… conseguimos manter esse pensamento por um ano, quase dois. Quando vimos que nunca viajamos, ficamos mais pobres e que a casa estava vazia demais, não conseguimos resistir. Parecia que as crianças nos seguiam, no cinema, no parque, na rua, no trânsito; e nunca eram crianças mal educadas, chiliquentas e birrentas,  eram sempre crianças de novela, educadas, padrão Fifa! Porque afinal, não teríamos um filho assim, saberíamos educá-lo para nunca causar no shopping, por exemplo. (kkkkkkkkkkkk Doce ilusão!)

 Resolvemos ter um herdeiro para as nossas dívidas! Fizemos os exames, tudo OK, Naty engravidou, começou então a fase da tensão (não é tesão não, mas pode ser… kkkkkkkk) Pensamentos em sua maioria ruins, medos, aflições “como vai ser?”, “será que daremos conta?”, “teremos dinheiro?” , “normal ou cesariana?” e etc. Milhões de dúvidas, que na maioria o Sr. Google nos ajudou a resolver (com fontes de confiança, é claro!). Era engraçado como as dúvidas nunca terminavam, pois a resposta das dúvidas anteriores geravam mais dúvidas. No fim deu tudo certo.

 Nico nasceu, começa então a fase do “é uma fase”… CÓLICAS, malditas cólicas! Até os 2 meses Nico não havia tido cólicas, dormia a noite inteira, quando as cólicas começaram! DEUS DO CÉU! Foi tenso, mas era apenas uma fase, que durou mais do que deveria, porém já terminou!

 Nico se desenvolveu e continua na velocidade da luz! É realmente incrível o nível de evolução daquele pequeno ser que em menos de dois anos, aprendeu a falar, engatinhar, andar, correr, pular, fazer birra, charme, sorrir, gargalhar, brigar e brincar com os gatos que temos em casa. Sem contar as milhares de coisas que apenas quem convive com ele tem o privilégio de ver. Há momentos que marcam um ano inteiro, um sorriso com o timming perfeito pode mudar tudo que o eu pensava que eu sabia da vida. Atualmente estou na fase do “queria que tudo tivesse passado mais devagar, ou que eu pudesse ter um controle remoto para rever aquele sorriso, aquela birra no shopping ou até mesmo aquele capote no sofá” esses momentos passam de maneira implacável e só ficam na memória.

Filho te amo. E que você seja abençoado a cada dia! Aproveite sua infância, pois daqui 3 dias, você ficará mais velho e nunca mais terá 1 ano de idade…

=D

Leia Mais

A vida se vai, o amor permanece!

Hoje fui linkado por um amigo no vídeo abaixo. Trata-se de um homem, com idade aproximada a minha, com uma linda filha de sete meses. O vídeo é “simplesmente” uma despedida. Nick (o pai) esta com câncer terminal. Vejo o vídeo, seque as lágrimas e continue lendo o post.

Chega a ser trágico, como nos apegamos as coisas pequenas, problemas pequenos, intrigas minúsculas. Somos egoístas por natureza? Ou somos contaminados pela sociedade e cultura em que vivemos? São perguntas que eu não sei responder, pois não é a minha área de estudo, mas são perguntas que gostaria de ter a resposta.

Esse vídeo me fez pensar o que realmente vale a pena na vida… viver!

Parece um clichê e pode até ser, mas muitas vezes, perdemos um tempo precioso brigando com familiares, pais, mães e filhos(as), esse tempo NUNCA mais vamos recuperar, pois o tempo é implacável e impiedoso. Você acha que estou sendo dramático demais? Fala isso para o homem do vídeo acima, que não verá nem o aniversário de 1 ano da sua única filha, não verá sua apresentação na escola, não participará de nenhuma reunião de pais e mestres, muito menos fará cara de mal quando o primeiro namorado da sua filha, bater na porta da sua casa. Vamos aproveitar o tempo que temos com quem amamos. Pois quando partimos dessa para uma melhor(ou não) só o amor permanece.

Despedida
No vídeo a esposa pergunta se ele pudesse resumir o que sente em apenas uma palavra, qual seria? Ele vai e me responde ABENÇOADO!
putaquepariu! Suor escorre dos olhos… rs 

Leia Mais